Apresentação

O objetivo desse texto é descrever a estrutura e as linhas gerais do Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Reabilitação e Desempenho Funcional (PPG-RDF) da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade São Paulo (FMRP/USP), evidenciando as perspectivas de evolução e tendências.

O PPG-RDF surge do esforço de 12 professores doutores com sólida formação (10 fisioterapeutas, 01 educador físico e 01 dentista) em propor um programa de pós-graduação que estabeleça a Área Clínica como elo comum. Atualmente, 60% dos docentes são bolsistas produtividade do CNPq, o que denota uma forte atuação na pesquisa.

Desde o início da concepção do Programa, os docentes aprimoraram e consolidaram uma opção preferencial pela formação acadêmica e profissional de recursos humanos, que pudessem integrar competências e habilidades nas perspectivas da produção científica e da docência no ensino superior, tendo como referencial estudos clínicos e experimentais que envolvessem os procedimentos fisioterapêuticos.

A Área de Concentração – Fisioterapia delimita a atuação dos pesquisadores no contexto da Reabilitação e Desempenho Funcional, onde se pretende desenvolver estudos que reflitam a realidade clínica. Além disso, a Área de Concentração surgiu da possibilidade de expansão futura do Programa a partir da consolidação das linhas de pesquisa existentes e ingresso de outros profissionais da saúde (Educadores Físicos, Fonoaudiólogos e Terapeutas Ocupacionais), que pudessem constituir novas áreas de concentração e, consequentemente, novas linhas de pesquisa, sempre focando a Reabilitação e do Desempenho Funcional. As Linhas de Pesquisa surgiram dos temas estudados pelos professores em suas capacitações e/ou grupos de pesquisa, já consolidadas no Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde oferecido pela FMRP/USP, onde todos os Fisioterapeutas já são credenciados. O destaque para a pesquisa clínica decorre do fato de todos os docentes estarem vinculados a assistência, nos diferentes níveis de atenção a saúde, além da excelente infraestrutura de saúde instalada no campus da FMRP/USP, contando atualmente com duas unidades do Instituto Lucy Montoro, o Centro Integrado de Reabilitação, o Centro Saúde Escola e a Unidade de Emergência. As Linhas de Pesquisa buscam ainda a aproximação com a área de formação profissional e a prática clínica, a qual necessita de comprovações científicas, por se tratar de uma profissão jovem.

O PPG-RDF optou por uma estrutura básica que envolve uma Área de Concentração – Fisioterapia e, quatro linhas de pesquisa – Motricidade, plasticidade neuromuscular e neuronal; Desempenho e adaptações cardiorrespiratórias; Instrumentação e validação de técnicas fisioterapêuticas e Análise biomecânica e intervenção funcional no movimento humano. O Quadro 1 ilustra o panorama geral do Programa incluindo os projetos de pesquisa propostos por cada docente nas diferentes linhas de pesquisa.

As disciplinas serão oferecidas para proporcionar o suporte teórico necessário, apresentado sub-temas relacionadas as linhas de pesquisa, que contribuem para o aprofundamento da formação científica do pós-graduando, constituindo assim o “eixo de formação científica”. O programa apresenta ainda as disciplinas de abordagem teórico-metodológica, caracterizando o “eixo de formação geral”.

A maturidade do corpo docente pode ser avaliada na qualidade da sua produção científica, na liderança de grupos de pesquisa, na capacidade de captação de recursos financeiros, bem como na coerência entre as linhas de pesquisa e os projetos apresentados. Deve-se destacar ainda a estreita relação do corpo docente com o Curso de Graduação em Fisioterapia oferecido pela FMRP/USP, onde todos ministram uma disciplina por semestre e orientam trabalhos de conclusão de curso e iniciação científica regularmente.